25102014Sab
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

Artigos

O Departamento de Infância e Juventude na Federativa

1. Finalidade e Constituição
São finalidades do Departamento de Infância e Juventude – DIJ:
• propiciar meios para que se alcancem os objetivos da Evangelização;
• cumprir os dispositivos estatutários da Instituição a que pertence;
• divulgar a importância da evangelização das novas gerações;
• incentivar e orientar, na Rede Federativa, as atividades de evangelização da Infância e Juventude;
• propiciar ao Evangelizador recursos para a realização da tarefa;

• manter a unidade evangélico-doutrinária no desenvolvimento da tarefa;
• promover a integração das juventudes no Movimento Espírita;
• promover o aperfeiçoamento doutrinário-pedagógico dos Evangelizadores.

O DIJ é integrado pelos seguintes setores:
 Setor de Infância;
 Setor de Juventude;
 Setor Técnico-Pedagógico.

2. Atribuições Específicas
2.1. Do Setor de Infância
Compete a esse setor:
• propagar a importância da evangelização espírita infantil, promovendo, na Rede Federativa Estadual, a expansão da tarefa;
• dinamizar o trabalho da Infância, incentivando a realização de encontros de Evangelizadores, encontros de Crianças, Reuniões de Pais e Evangelizadores e outras atividades que favorecem o seu fortalecimento;
• promover campanhas específicas de divulgação da tarefa;
• divulgar um Currículo de ensino que permita alcançar um ponto de encontro entre todos os espíritas e a divulgação dos princípios norteadores do processo de aperfeiçoamento moral.

2.2. Do Setor de Juventude
Compete a esse setor:
• coordenar o trabalho de Evangelização Espírita Juvenil em toda a rede federativa estadual;
• promover a sua expansão, incentivando a instalação de novas Juventudes junto às instituições espíritas do Estado;
• sugerir recursos para o crescimento qualitativo das já existentes;
• promover encontros específicos com os dirigentes desse trabalho com a finalidade de:
a) manter sempre presentes os seus objetivos e
b) proceder à avaliação permanente do mesmo, visando ao planejamento ou replanejamento futuros;
• promover Encontros de Juventudes com fins confraternistas ou de estudo, de âmbito municipal ou estadual;
• promover, periodicamente, uma Confraternização de Juventudes de âmbito estadual.

2.3. Do Setor Técnico-Pedagógico
Compete a esse setor:
As tarefas da competência desse setor são desenvolvidas por meio das seguintes atividades:
• criar e ou adaptar materiais didáticos;
• elaborar programas de ensino ou utilizar os já existentes, considerando os objetivos da evangelização;
• elaborar planos de ensino;
• realizar cursos de âmbito municipal e estadual;
• promover reuniões de estudo e atualização de conhecimentos pedagógicos à luz da Doutrina Espírita;
• catalogar o material didático existente;
• confeccionar recursos didáticos, colocando-os à disposição dos dinami-zadores de cursos;
• enviar aos Centros Espíritas sugestões de material didático alternativo ou enriquecedor das aulas;
• manter os recursos didáticos e os equipamentos em perfeito estado de uso;
• reunir-se com os DIJs dos Centros Espíritas orientando-os na confecção de material didático;
• organizar exposições de material didático;
• fornecer aos DIJs das Casas Espíritas orientações quanto à organização de materiais didáticos;
• fazer controle de empréstimo do material por meio de fichas.

2.4. Secretaria
Esse setor encarregar-se-á de:
• arquivar toda a correspondência recebida e expedida;
• receber e arquivar relatórios dos DIJs dos Centros Espíritas;
• elaborar relatórios anuais, com base em dados fornecidos pelos demais setores, a serem apresentados à diretoria da instituição pelo diretor do DIJ;
• expedir correspondência aos DIJs dos Centros Espíritas informando-os sobre reuniões, cursos, encontros ou quaisquer atividades federativas do DIJ;
• organizar fichários com dados relativos aos DIJs dos Centros Espíritas, bem como os relativos aos colaboradores do DIJ da Federativa;
• controlar a freqüência dos Evangelizadores;
• controlar o movimento financeiro do departamento, prestando contas das despesas autorizadas pelo diretor.