18112017Sab
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

A ÁGUA FLUIDIFICADA E O PASSE

TEMA: 5.23 FLUIDIFICAÇÃO DE ÁGUAS (Conteúdo Programático)

TEMA: 5.22 O PASSE (Conteúdo Programático)

A ÁGUA FLUIDIVICADA E O PASSE

ÁGUA FLUIDIFICADA

 

joomplu:192“E qualquer que tiver dado só que seja um copo d’água fria, por ser meu discípulo, em verdade vos digo que, de modo algum, perderá o seu galardão”. (Mateus 10: 42).

 “(...) Para auxiliar a outrem e a si mesmo, bastam a boa vontade e confiança positiva.
 Reconhecemos, pois, que a Mestra, quando se referiu à água simples, doada em nome de sua memória, reporta-se ao valor real da providência, a benefício da carne e do espírito, sempre que estacionem através de zonas enfermiças.
 Se desejas, portanto, o concurso dos Amigos Espirituais, na solução de tuas necessidades físio-psíquicas ou nos problemas de saúde e equilíbrio dos companheiros, coloca o teu recipiente de água cristalina, à frente de tuas orações, espera e confia.
 O orvalho do Plano Divino magnetizará o líquido, com raios de amor, em forma de bênçãos, e estarás, então, consagrado o sublime ensinamento do copo de água pura, abençoado no Céu.”

Fonte: Presença de Emmanuel/Chico Xavier.  Revista “O Espírita”

 

MENSAGEM DA ÁGUA
ESTADO DE MINAS (MG), EM ECOLOGIA, 5/8/2002
MASSARU EMOTO - PESQUISA

      O cientista japonês Masaru Emoto, de 59 anos, é licenciado em Medicina Alternativa e vem se dedicando ao estudo do Hado, ou seja, a influência das ondas energéticas. O Hado é a unidade mínima de energia invisível - o que também é denominado como energia sutil. Em 1992, ele iniciou uma pesquisa que aplica o Hado à água e conseguiu resultados muito interessantes que provam o impacto das palavras faladas e escritas, das imagens, dos objetos e principalmente dos sentimentos das pessoas sobre esse importante elemento da natureza.
Masaru Emoto realizou várias pesquisas. Numa primeira fase, o cientista colocou amostras de água entre dois alto-falantes para transmitir música de Bethoveen, Mozart e Bach e também música no gênero "heavy metal". Numa segunda variação, ele disse para as amostras palavras boas e agressivas, encorajadoras e imperativas, em vários idiomas, e ainda escreveu essas palavras, além de nomes de pessoas, e colocou nos vidros com as amostras. Finalmente, ele simplesmente foi indiferente às amostras de água, deixando-as esquecidas.
Depois de algum tempo, a água foi pingada em 100 placas de petri e colocada no congelador. Depois de cristalizadas, foram retiradas e colocadas num microscópio para serem fotografadas em ampliações de 200 a 500 vezes. Emoto chegou a produzir, em quatro anos e meio, 10 mil fotografias desses cristais que são como o rosto, da água, porque materializam a energia que influenciou aquela porção líquida. Os cristais também foram examinados por um analisador de ressonância magnética. As fotos dos cristais são eficientes como um método para constatar o efeito dos sentimentos, da música e das palavras sobre a água.
A conclusão básica do cientista é que só houve cristalização em forma regular e harmoniosa nas amostras de água que receberam sentimentos positivos, música clássica e palavras boas. Esses cristais deram fotos realmente muito bonitas.
Na avaliação do cientista, os cristais mais perfeitos são o da gratidão e do amor, que variam de forma conforme o idioma em que foram tratados; mas são todos muito bonitos. A água com cloro e a água que recebeu palavras de raiva e ódio nem chegaram a formar cristais completos, por isso, a foto não revela formas bonitas. A água que foi esquecida e tratada com indiferença também não chegou a cristalizar-se. Em todas as manifestações, percebe-se que a água obedece às leis da natureza.
A pesquisa do Hado sobre a água prova como esse elemento é altamente influenciado pela energia que o cerca. Essa conclusão é muito significativa para a nossa vida, porque temos muita afinidade com a água e precisamos dela para vivermos em harmonia. O óvulo, durante a fecundação, apresenta 95% de água. Um corpo humano maduro tem 70% de líquido. Vivemos num planeta coberto por mar, rios, pântanos, lagos; precisamos da chuva; uma parte da água flutua no ar em forma de nuvens e névoa; a neve granulosa no alto das montanhas e o gelo na Antártica também são originalmente água. As plantas e os animais são formados de uma grande quantidade desse elemento. Disso concluímos que todas as formas vivas estão sob a influência do pensamento, do sentimento e das palavras. Esse assunto é muito delicado.
Tão delicado que a própria pesquisa também experimentou muitas outras influências: daqueles que manipularam a água, fizeram a fotografia, operaram os equipamentos Comprovar cientificamente de onde vem cada tipo de influência, realmente, é muito difícil. No entanto, Masaru Emoto conseguiu fazer registros importantes e bem aproximados. A água tem força tanto para receber quanto para influenciar. Quer dizer: absorver e irradiar energia. Mas, isso acontece diferentemente, de acordo com o idioma utilizado pelo cientista, o que nos leva a pensar que os idiomas não surgiram por acaso e cada um deles tem a sua força. Isso é o que se chama espírito das palavras .
Se falar para a água muito obrigado, essa água cristaliza com uma forma bonita e equilibrada. Ela possui um aspecto semelhante ao cristal que foi exposto às Variações de Goldberg composta por Bach que, por sua vez, também usou essa música para manifestar gratidão. O mesmo resultado se deu com a palavra amor, que também gerou formas muito bonitas. Na opinião de Masaru Emoto, a consciência das pessoas está contida nas palavras amor e gratidão: Só por expressar amor e gratidão, a água ao nosso redor e em nossos corpos se modifica de uma forma muito bonita.

Reino das palavras

Se falarmos para a água palavras agressivas, a água não se cristaliza. Nem chega a formar cristais. Por exemplo: Você me dá nojo, vou  ata-lo . Esse cristal ficou distorcido, implodiu e dispersou-se. Era realmente a imagem da expressão nele impregnada. Você é bobo essa amostra gerou um cristal semelhante ao da água que ficou sob a influência de uma música heavy metal. A letra da música falava de algo similar. Vamos fazer e faça são duas palavras que deram resultados diferentes, por que uma é encorajadora e outra é simplesmente uma ordem. Os cristais apresentaram diferenças aos nomes de Hitler (que se assemelhou ao das expressões Você me dá nojo e Vou  ata-lo ) e o de Madre Teresa. No caso de Hitler, o cientista disse que a amostra não formou um cristal completo, mas parece que houve tentativa de cristalização. Isso fez com ele concluísse que não existem pessoas totalmente más. Os cristais ajudam os materialistas a entender as manifestações invisíveis e como as ondas energéticas influenciam. Um copo de água pode influenciar a água do mundo assim como o pensamento do homem também influencia. Muitas pessoas pensam bem, positivamente; outras pensam mal, negativamente. Tudo isso é influência sobre a humanidade, sobre todos os seres vivos e o planeta. É uma luta invisível. Dentro do ser humano existe lado negativo e positivo. Não precisa eliminar o negativo; basta crescer o positivo. Quando o positivo está vencendo 1% esse negativo não influi. É importante as pessoas entenderem a força das palavras faladas e escritas. Pensar bem puxa pela palavra e pela ação. Por isso, o ser humano depende do pensamento. Tem que pensar firme, grande, forte, constante. Depois falar, firme, grande, forte, constante. Isso gera ação semelhante.
Ver para crer
A pesquisa de Masaru Emoto está descrita no livro A Mensagem da água, que já teve uma edição em japonês e outra em inglês. Brevemente, o autor deve lançar mais uma edição no Brasil. Sua pesquisa também pode ser encontrada nos sites:
www.hado.com (em japonês) / www.hado.net

Fonte: Estado de Minas(MG), agosto de 2002.

Reação da natureza:
Cristais revelam como a água recebe influência dos sentimentos, palavras e músicas.
joomplu:193  joomplu:194  joomplu:195  joomplu:196

                                  1                                         2                                    3                                    4

1- Estrutura cristalina produzida pela música clássica.

2- Estrutura cristalina producida pela música “heavy metal”.

3- Estrutura cristalina produzida pelo amor e gratidão.

4- A estrutura cristalina produzida pelo agradecimento em japonês e em inglês.

 

PASSE:

joomplu:197  joomplu:198

 CONCEITOS DE PASSE:

3) “Assim como a transfusão de sangue representa uma renovação das forças físicas, o passe é uma transfusão de energias psíquicas (...) é a transmissão de uma força psíquica e espiritual, dispensando qualquer contato físico na sua aplicação.” (Federação Espírita Brasileira. Passe. Espiritismo de A a Z. Rio de Janeiro: FEB, 1996, p. 47.).

2)” (...) é a ação ou esforço de transmitir, para um outro indivíduo, energias magnéticas, próprias ou de um Espírito, a fim de socorrer-lhe a carência física e/ou mental, que decorre da falta dessa energia.” (GENTILE, Salvador. O passe, Seus fundamentos. O Passe Magnético. IDE, SP: 1194, p. 47).
 (IMAGEM 08)
Mecanismos do passe:

 A energia transmitida pelo passe atua no perispírito do paciente e deste sobre o corpo físico. O perispírito recebe a energia através de pontos determinados, que André Luiz chama de centros de força e, certas escolas espiritualistas chamam de chacras.
 O nosso perispírito possui sete centros de força, que se conjugam nas ramificações dos plexos e que, vibrando em sintonia uns com os outros, ao influxo do poder da mente, estabelecem um veículo de células elétricas, que podemos definir como sendo um campo eletromagnético, no qual o pensamento vibra em circuito fechado.
 Os principais centros de força são: coronário, cerebral, laríngeo, cardíaco, esplênico, gástrico e genésico, de acordo com a sua localização, próximos aos órgãos do corpo físico.
 O perispírito do paciente recebe fluidos do passista, os quais são transferidos ao seu corpo físico, uma vez que a transfusão fluídica se opera de perispírito a perispírito.
 Quanto mais forte for a nossa vontade e quanto mais positiva for a nossa confiança, tanto mais eficientes serão os efeitos da magnetização. Afirmamos, por igual, que quanto mais nos elevamos espiritualmente, tanto maior será o poder de nossa irradiação.
 Outro fator importante no passe, além da vontade, é a ação da prece. A prece atrairá a assistência dos bons Espíritos, criando um clima de elevação e de harmonia, favorável à cura. A prece é um recurso de que todos podemos lançar mão, principalmente o passista, e que, quando corretamente executada, funciona como verdadeiro “banho” de limpeza fluídica.
 A prece tem um outro papel importantíssimo, que é o de higienização do ambiente fluídico em que se encontra aquele que ora, no momento em que o passista passa a receber fluidos de qualidade superior, passa também à condição de repulsor dos fluidos inferiores do ambiente.

(IMAGEM 09)

TIPOS DE PASSE OU DE AÇÃO MAGNÉTICA:

A ação magnética pode produzir-se de muitas maneiras:

3) pelo próprio fluido do magnetizador; é o magnetismo propriamente dito, ou magnetismo humano.

2) pelo fluido dos Espíritos, atuando diretamente sem intermediário sobre o encarnado, seja para o curar ou calmar um sofrimento, seja para provocar o sono sonambúlico espontâneo, seja para exercer sobre o indivíduo uma influência física ou moral qualquer.

3) pelos fluidos que os Espíritos derramam sobre o magnetizador (no caso, médium passista), que serve de veículo para esse derramamento. É o magnetismo misto, semi-espiritual. É a combinação do fluido espiritual, com o fluido humano.

EFEITOS DO PASSE:

O grande efeito ou benefício do passe é a cura física ou psíquica.
Os fatores negativos que interferem nos efeitos do passe podem ser: impedimento provacional (a pessoa tem que passar por aquela provação); condições físicas do passista (uso de certos medicamentos, doenças em geral, vícios, etc.); falta de cooperação do paciente (falta de fé ou rejeição à ação fluídica).
As pessoas doentes do corpo ou da alma devem buscar o lenitivo do passe para os seus males.

Fonte: Curso de estudo e educação da mediunidade. – Programa I. Federação Espírita Brasileira. Setor de apostilas.


“Ora, levantando-se Jesus da sinagoga, entrou em casa de Simão; e a sogra de Simão estava enferma com muita febre, e regaram-lhe por ela.
E, inclinando-se para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou. E ela, levantando-se logo, servia-os.
E, ao pôr do sol, todos os que tinham enfermos de várias doenças lhos traziam; e, pondo as mãos sobre cada um deles, os curava.”

(Lucas 4: 38 – 40)