22092017Sex
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

Dicas Pedagógicas

Aqui estão algumas dicas pedagógicas que facilitarão a sua vida de evangelizador. Dicas estas baseadas nas obras da codificação e de referências do espiritismo, tais como: cartilhas da Federação Espírita Brasileira, obras básicas, autores espíritas ligados á filosofia espírita da educação, organizadas pelo Departamento de Evangelização da Criança da Aliança Municipal Espírita de Belo Horizonte /Regional Nordeste.

  1- Faça sempre seu plano de aula. O planejamento é essencial. Nunca improvise uma aula.

2 - Sempre deixe cópias de atividades extras no armário da evangelização ou na gaveta da mesa de sua sala de aula – você pode precisar.

3 - Não coloque desenhos dogmáticos nas atividades de fixação. Exemplos: anjos com asas, orar de joelhos e de mãos postas, crucifixos, imagens bizantinas. Justificativa: não está de acordo com as orientações das obras básicas do espiritismo. Este é o  17º princípio utilizado por Pestalozzi: Utilizar as vias do desenvolvimento e nunca da dogmatização.

4 - Chegue mais cedo e arrume a sala de aula, preparando o ambiente e organizando os materiais.

5- Nunca use duas histórias no mesmo dia para crianças até 10 anos. O aproveitamento do conteúdo será melhor.

6- Nunca direcione as cores para as crianças, é um erro pedagógico. Exemplo: “o sol é amarelo.” Deixe que a criança escolha e seja natural em sua manifestação artística.

7- Determine poucos objetivos para sua aula. Assim poderá  alcança-los realmente.

8 - Evangelização de Bebês – formar esta proposta na casa espírita é fundamental. O evangelizador deve utilizar didática especial para atender este público – as mães podem ficar junto com os filhos durante as aulas

9 - Participe sempre das reuniões da equipe de evangelização.

10 - Participe de reuniões de estudo de evangelho no Centro Espírita. Essa conduta facilitará sua atividade de evangelizar.

11 - Os objetivos do plano de aula são para o evangelizando e não para você . Muitos evangelizadores apresentam dificuldades nesta ordem e devem vencê-las. Coloque-se no lugar de uma criança assistindo aula.

12 - Estabeleça uma ou duas ideias básicas por plano de aula. Entenda que a criança terá oportunidade de assistir novamente os temas diversos anualmente na casa espírita e que o aprendizado é gradual.

13 - Procure estudar sobre a área de interesse da criança – as fases do desenvolvimento infantil. Conhecer a criança é importante para atingir a sua meta.

14 - Organize um mini fichário para o ano e anote a turma,  o tema, os objetivos, as ideias básicas , a história e a atividade de seu plano de aula. Assim evitará repetir fatos e histórias.

15 - Faça o registro das crianças da sua turma. Aproxime-se deles

16. Faça o controle de presença das crianças a cada aula.

17 - Estimule a criança à pontualidade. Ela só tem uma hora e meia de aula de evangelho  por semana. Converse com os pais e familiares. Envie bilhetes e  cartas.

18 - Não utilize personagens de televisão ou cinema na decoração das salas e/ou atividades de fixação do conteúdo. Pois a criança lembra-se de fatos com o personagem e não do evangelho, ou do conteúdo da aula.

19 - Em toda aula é possível inserir mensagens do evangelho de Jesus, para todas as faixas etárias.

20 - O giz de cera é indicado para crianças do jardim. Compre se possível o giz bastão, ou quebre ao meio o giz comum. Isso facilita para a criança colorir.

21 - Faça sempre dinâmicas de grupo de integração e socialização.

22 - Utilize músicas espíritas nas aulas de evangelização. Valorize a cultura espírita.

23 - Escolha músicas de acordo com a faixa etária, ou seja, a área de interesse.

24 - Promova atividades de integração e socialização antes de iniciar as aulas. Isso ajuda a despertar o interesse da criança.

25 - Esteja alegre e comunicativo. Essa postura atrai as crianças. Leia livros que transformem a sua ação evangelizadora na Terra!

26 - Procure usar roupas confortáveis, que permitam movimento, sentar no chão, correr, brincar, interagir.

27 - Leia sempre obras relacionadas à evangelização de crianças e jovens.

28 - Participe de encontros voltados para a evangelização da criança e do jovem.

29 - Conheça e observe a personalidade da criança e do adolescente. Assim, evangelizará melhor.

30 - O evangelizador para a pré-juventude deve ser dinâmico, interativo, alegre e ter maturidade suficiente para diagnosticar e lidar com os conflitos comuns desta faixa etária e ainda auxiliá-los com prudência e discernimento.

31 - As atividades e dinâmicas devem ser preparadas de acordo com o conteúdo trabalhado.

32- Os jogos cooperativos levam em sua essência características muito importantes:
• Não há necessidade de competição: são desafiantes, envolventes. O real e grande desafio está na convivência e na tolerância mútua entre os participantes.
• Não possui uma faixa etária específica para cada jogo: há a possibilidade de adaptação ao grupo que se joga. Podem ser aplicados desde as crianças muito pequenas até grupos de jovens e adultos