17122017Dom
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

Educação é o desenvolvimento harmônico de todas as faculdades do indivíduo. (Pestalozzi)

Espaço do Coordenador

Organização e Funcionamento do DIJ na Casa Espírita - II

O Departamento de Infância e Juventude tem a função específica de levar às crianças e aos jovens os conhecimentos do Espiritismo e o estímulo à sua vivência.
No atingimento desse propósito, deve organizar-se de modo a atender às referidas tarefas que se entrosam, mas que tem cada qual peculiaridades e aspectos distintos.
O DIJ da Casa Espírita deve estar constituído, basicamente, dos setores de Infância e de Juventude, sendo coordenado por um Diretor, nomeado pelo Presidente da Casa, e que fará parte da Diretoria da mesma, assessorado por tantos Coordenadores quantos sejam os setores nele criados.

O Departamento de Infância e Juventude na Federativa

1. Finalidade e Constituição
São finalidades do Departamento de Infância e Juventude – DIJ:
• propiciar meios para que se alcancem os objetivos da Evangelização;
• cumprir os dispositivos estatutários da Instituição a que pertence;
• divulgar a importância da evangelização das novas gerações;
• incentivar e orientar, na Rede Federativa, as atividades de evangelização da Infância e Juventude;
• propiciar ao Evangelizador recursos para a realização da tarefa;

Organização Do DIJ nas Instituições Espíritas - I

I. Filosofia do Trabalho
Ao pensarmos em criar o Departamento de Infância e Juventude, DIJ, na Casa Espírita ou na Federativa Estadual, precisamos ter em mente, em primeiro lugar, finalidade e objetivos desse Departamento.

Já temos, sem dúvida, no Movimento Espírita um consenso: só há uma justificativa par separar crianças, jovens e adultos — a de ordem didático-psicológica no aprendizado da Doutrina Espírita.

Importância da Evangelização Espírita Infanto-Juvenil

“Essa tarefa, a ser desenvolvida pelo Centro Espírita com atenção especial de sua diretoria e com o apoio dos órgãos de unificação do Movimento Espírita local, estadual e nacional, é, sem dúvida, importante realização para a qual se devem voltar as vistas de todos aqueles que se preocupam com o futuro do nosso Movimento, além de se interessar profundamente pela formação espírita das novas gerações.