16102018Ter
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

7.3 ‑ ESCOLA ESPÍRITA DE EVANGELIZAÇÃO

A) IDÉIAS BÁSICAS 
· A Terra é antes de tudo um abençoado educandário onde reencarnamos para aprender e progredir.
· Podemos conquistar títulos, posições destacadas na sociedade, ilimitados bens materiais, mas se descuidamos do aprimoramento evangélico que nos falta, retornaremos ao Plano Espiritual como alunos relapsos e invigilantes.
· Para alcançar o objetivo maior de nossas reencarnação, recebe‑nos o Centro Espírita, desde os primeiros anos de nossa existência, pelas portas acolhedoras da Escola Espírita de Evangelização.
· Quando nos matriculamos na EEE, estamos aceitando o convite de Jesus: “Vinde a mim todos vós...”
· Na EEE tomamos conhecimento detalhado da mensagem messiânica, da Doutrina Espírita, das lições dos mensageiros da Terceira Revelação, além da feliz oportunidade do contato com colegas e amigos que buscam igualmente a sua iluminação interior.
· Preparando‑nos para o porvir e para os encargos que num futuro próximo nos serão entregues na seara espírita, a EEE é o Departamento do Centro a que nos vinculamos e que nos oferece as primeiras oportunidades de identificação com as tarefas cristãs.
· A EEE, através de programas elaborados, enseja a oportunidade de um estudo disciplinado e capaz de dar uma visão global dos princípios básicos da Doutrina Espírita, oferecendo novos horizontes à interpretação do Evangelho.
· Campo de trabalho para as criaturas de boa vontade, a EEE não só oferece amparo aos que estagiam na infância de uma nova existência, como também possibilita o reequilíbrio de quantos se preparam convenientemente para a evangelização, pois ao estudar para ensinar, são os primeiros a aprender. 

B) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA PREPARAÇÃO DO EVANGELIZADOR 
1. Bases Evangélicas ‑ Mateus: 5:1 e 2 ‑ 6:19 e 20 ‑ 9:37 e 38 ‑ 20:1 a 16 ‑ 24:14 ‑ 24:32 a 44 ‑ 26:13. Marcos: 1:21 e 22 ‑ 3:1 a 5 ‑ 5:33 e 34 ‑ 14:9. Lucas: 7:14 a 16 ‑ 7:22 e 23 ‑ 6:39 a 43 ‑ 9:23 a 27 ‑ 10:1 e 2 ‑ 10:38 ‑ 11:1. João: 7:14 a 16. Atos: 19:8 ‑ 20:24 a 42 ‑ 28:23.2. Bases Doutrinárias ‑ Livro dos Espíritos: 165, 220, 383, 798 a 802, 914, 917 e 982 - Evangelho Segundo o Espiritismo; Cap.6, item 5.3. Obras Subsidiárias ‑ Enxugando Lágrimas: Caps.4 e 5 ‑ Escrínio de Luz: “Mocidade” - ­Espírito da Verdade: Cap.104 ‑ Opinião Espírita: Cap.10 ‑ Sementeira da Fraternidade: Cap.56 ‑ Sementes da Vida Eterna: Cap.14.

C) REFERÊNCIAS PRÁTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA AULA 
Jardim e I Ciclo ‑ Os galhos de uma árvore ‑ O prefácio de um livro ‑ As vacinas profiláticas ‑ A aplicação de flúor para prevenir contra cáries dentárias ‑ O farolete e a buzina do carro evitando acidentes ‑ A bóia e o aprendiz de natação ‑ O despertador acordando‑nos para o trabalho ‑ O preparo do terreno para o plantio ‑ O ourives fazendo uma linda jóia ‑ O escultor iniciando uma obra de arte ‑ A alvorada ‑ Os passarinhos e os primeiros vôos ‑ Um jardim na primavera ‑ Os preparativos para uma viagem.

D) CONCLUSÃO EVANGÉLICO‑DOUTRINÁRIA 
· “Deixai vir os meninos a mim e não os impeçais...” Jesus (Marcos 10:14). Com estas palavras quis Jesus mostrar a importância da instrução evangélica às crianças. A criança é como o vaso em fase de produção que necessita do oleiro os cuidados necessários para ser perfeito e útil. O pequenino e o jovem orientados desde cedo no Evangelho e na Doutrina serão no futuro os adultos trabalhadores da Seara do Senhor.
· Lembrar que se é grande a nossa responsabilidade como espíritas, muito maior é a responsabilidade dos espíritos que, ao reencarnarem, têm a felicidade do Lar Espírita Cristão, de pais que desde cedo os orientam dentro do Evangelho de Jesus.
· A Escola Espírita de Evangelização assume assim o papel importante de berço do futuro espírita‑cristão, auxiliando e orientando a criança e o jovem na formação de sua moral cristã e dando a eles as bases doutrinárias que ficarão para sempre presentes em todas as suas decisões no futuro.
· Por isso, não só o adulto mas também a criança e o jovem precisam se conscientizar do seu importante papel, seja ele qual for, dentro da Escola Espírita, pois ela não sobrevive sozinha.
· Tanto quanto os nossos pais buscam atender com responsabilidade os importantes encargos que lhes são confiados, precisamos também valorizar a EEE que nos ensina e prepara espiritualmente, freqüentando‑a com assiduidade, pontualidade e interesse.
· Cada aula na EEE tem o significado de um talento que nos é entregue por Jesus e do qual teremos que prestar contas hoje ou amanhã, através da exemplificação do que temos aprendido.
· Agradeçamos a Deus a oportunidade que nos oferece de freqüentar uma EEE e doemos a nossa participação ativa e proveitosa aos nossos colegas, orientadores e a todos os que se aproximam de nós, na certeza de que, para viver o Evangelho, nunca é cedo demais.