20062018Qua
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

6.02 ‑ FRATERNIDADE

A) IDÉIAS BÁSICAS 
· Todos os seres são filhos de Deus, portanto irmãos a quem devemos amar, respeitar, ajudar e servir em nome do Senhor e da fraternidade que deve reger nossas ações.
· Assim, a raça, a posição social, a religião não podem, em hipótese alguma, nos separar uns dos outros.
· As criaturas só se diferenciam pela bondade, pelo esforço em progredir, pelo estágio evolutivo em que se encontram e, quanto maior a evolução, mais consciente se torna o Espírito da necessidade de se aproximar dos seus irmãos, para auxiliar e servir.
· Pela fraternidade desaparecem todos os preconceitos de casta, raça, seitas, os quais, têm se constituído, através dos tempos, em sérios entraves ao progresso real da humanidade.
· Pelo amor ao próximo exemplificado por Jesus, interessamo‑nos pelos semelhantes, buscamos ajudá‑los sempre, sem distinções ou reservas. A criatura gentil atrai para si as bênçãos de Deus e a simpatia de todos.
· A fraternidade, como lei universal, precisa ser cada vez mais estreitada entre todas as criaturas e ao espírita cabe empenhar‑se para a concretização disso no seio da humanidade, mediante o exercício constante do bem e do amor. 

B) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA A PREPARAÇÃO DO EVANGELIZADOR 
1. Bases Evangélicas ‑ Mateus: 4:18 a 22 ‑ 5:44 a 47 ‑ 7:2 ‑ 8:14 ‑ 9:35 ‑ 10:8 ‑ 11:1 ‑ 11:5 ‑ 11:18 a 30 ‑ 12:11 a 13 ‑ 12:46 a 50 ‑ 13:36 a 43 ‑ 14:14 a 21 ‑ 15:21 a 28 ‑ 15:29 a 30 ‑ 15:32 a 39 ‑ 17:14 a 20 ‑ 18:1 a 4 ‑ 18:15 a 19 ‑ 19:13 e 14 ‑ 19:23 ‑ 20:28 ‑ 20:29 a 34 ‑ 22:35 a 40 ‑ 25:20 a 23 ‑ 25:35 a 36. Marcos: 1:16 a 20 ‑ 1:30 e 31 ‑ 1:34 ‑ 1:38 a 41 - 3:3 a 5 ‑ 3:33 a 36 ‑ 4:2 ‑ 4:38 e 39 ‑ 5:35 a 42 ‑ 6:34 a 42 ‑ 8:1 a 9 ‑ 8:23 a 26 ‑ 8:34 a 36 ‑ 10:13 e 14 ‑ 10:17 a 19 ‑ 10:45 ‑ 10:49 a 52 ‑ 12:43 ‑ 14:3 a 6 ‑ 15:40 e 41 ‑ 15:43 a 46 ‑ 16:15. Lucas: 5:3 a 7 ‑ 5:12 e 13 ‑ 5:18 a 20 ‑ 5:30 e 31 ‑ 6:6 a 10 ‑ 4:3 a 10 ‑ 7:38 ‑ 8:24 ‑ 8:49 a 55 ‑ 9:1 e 2 ‑ 9:11 a 17 ‑ 9:37 a 42 ‑ 9:60 - 10:30 a 35 ‑ 10:38 a 42 ‑ 11:1 ‑ 12:31 a 35 ‑ 14:5 ‑ 15:4 a 6 ‑ 18:15 e 16 ‑ 19:5 e 6 ‑19:30 a 35 ‑ 22:46. João: 2:1 e 2 ‑ 4:7 a 9 ‑ 5:4 a 8 ‑ 6:5 a 12 ‑ 9:2 a 7 ‑ 12:3 ‑ 12:35 e 36 ‑ 14:2 a 4 ‑ 14:24 ‑ 15:9. Atos: 3:1 a 6 ‑ 5:13 a 16 ‑ 5:19 e 20 ‑ 7:25 e 26 ‑ 8:26 ‑ 8:29 a 31 ‑ 9:12 ‑ 9:17 ‑ 9:32 a 34 ‑ 9:43 ‑ 10:22 a 26 ‑ 12:5 ‑ 13:13 a 15 ‑ 20:1 e 2 ‑ 21:17 e 18 ‑ 22:12 e 13 ‑ 28:7 a 9. Romanos: 12:10 ‑ 13:8 ‑ 15:24 ‑ 16:1 a 16 ‑ 16:21 a 23. I Coríntios: 14:31. II Coríntios: 1:4 ‑ 6:11 a 13 ‑ 8:12 ‑ 9:10. Hebreus: 13:11.
2. Bases Doutrinárias ‑ Livro dos Espíritos: 54, 115, 764, 789, 803, 829 a 832, 877 a 879 ‑ Evangelho Segundo o Espiritismo: Cap.13, itens 4, 8, 9, 10, 15, 16 e 20.
3. Obras Subsidiárias ‑ Agenda Cristã: 7, 15, 16, 17, 21, 35 ‑ Alma e o Coração: 2 ‑ Alvorada Cristã: 30 ‑ Amanhece: 33, 42 e 97 ‑ Amizade: Prefácio, 5, 6 ‑ Amor Sem Adeus: 17 e 20 ‑ Antologia da Espiritualidade: 2 e 6 ‑ Assim Vencerás: 4 e 11 ‑ Astronautas do Além: 11 e 20 ‑ Através do Tempo: 7, 8, 15, 25 e 27 ‑ Auta de Souza: 42 e 97 ‑ Baú de Casos: 3 ‑ Bezerra, Chico e Você: 35 ‑ Busca e Acharás: 30 ‑ Caminho, Verdade e Vida: 42 ‑ Chão de Flores: “Cantiga da Fraternidade” ‑ Chico dos Hippies aos Problemas do Mundo: 29 ‑ Companheiro: 4, 6, 8 e 19 ‑ Conduta Espírita: 18, 19, 20, 21, 22, 23 e 24 ‑ O Consolador: 342 a 351 ‑ Conversa Firme: 8 ‑ Coração e Vida: 13 ‑ Correio Fraterno: 7, 8, 15, 16 e 24 ‑ Crônica Além Túmulo: “Sócrates” ‑ Diálogo dos Vivos: 32 ‑ Dicionário da Alma: “Fraternidade”, “Abraço” ‑ Dimensões da Verdade: “A sós com os outros” e “Fazendo Sol” ‑ Encontro Marcado: 39 e 40 ‑ Entre Duas Vidas: 28 - Entrevistas: 12, 18, 26 ‑ Escrínio de Luz: “No Combate ao Egoísmo” e “Sejamos Irmãos” ‑ O Espírito da Verdade: 100 ‑ Estante da Vida: 36 ‑ Estude e Viva: 5, 6, 9, 12 e 16 ‑ Rumos Libertadores: 34 ‑ Fonte Viva: 15, 19, 21, 28, 33, 37, 49, 104, 149, 156, 159, 176 e 180 ‑ Ideal Espírita: 24 ‑ Idéias e Ilustrações: 8, 30 e 33 - Instrumentos do Tempo: 37 ‑ Jesus no Lar: 17, 33 e 46 ‑ Justiça Divina: 2 e 67 ‑ Livro da Esperança: 12, 13 e 85 ‑ Luz Acima: 2, 12 e 44 ‑ Mais Luz: 16 e 99 - Mãos Unidas: Prefácio, Caps.3, 6, 18, 21, 23, 29, 30, 31 e 35 ‑ Maria Dolores: 18 ‑ Momentos de Ouro: 2, 5, 11, 14, 21 e 30 ‑ No Mundo Maior: Cap.6 ‑ Novas Mensagens: “Orações de Natal” e “Natal” ‑ Pai Nosso: 3 ‑ Palavras de Emmanuel: 4 ‑ Palavras da Vida Eterna: 23, 104, 116, 129 e 145 ‑ Pão Nosso: 10 - Pérolas do Além: “Fraternidade” ‑ Recados do Além: 11, 40, 44 e 48 ‑ Recanto da Paz: 17 ‑ Relicário de Luz: 11 e 47 ‑ Respostas da Vida: 4, 16 e 21 ‑ Roteiro: 17 ‑ Rumo Certo: 35 e 36 ‑ Segue‑me: 41 e 49 ‑ Sementeira da Fraternidade: 16 - Somente Amor: 18 e 28 ‑ Taça de Luz: 8, 35, 39, 45 e 48 ‑ A Vida Escreve: 1ª parte 4 e 25 ‑ Vinha de Luz: 17 e 90 ‑ Voltei: 3. 

C) REFERÊNCIAS PRÁTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA AULA 
Jardim e I Ciclo ‑ Os bebedouros públicos servindo a todos indistintamente ‑ Os coletivos atendendo à população ‑ O sol ilumina a todos, a lua e as estrelas enfeitam a noite para todos ‑ A chuva que refresca ajuda na plantação, abastece os rios, etc. ‑ A abelha e o mel em benefício do homem ‑ O ar que respiramos ‑ A noite que nos dá oportunidade do descanso ‑ O dia enseja a todos o trabalho, estudo, etc. ‑ Os animais que nos servem ‑ O intercâmbio entre os povos ‑ Os embaixadores e o esforço de aproximação das nações ‑ O Esperanto como idioma mundial. 

D) CONCLUSÃO EVANGÉLICO‑DOUTRINÁRIA 
· A fraternidade é virtude que todos nós devemos cultivar, praticando a gentileza para com todos, visitando enfermos, respeitando o próximo, sendo bondosos e compreensivos para com todos.
· Devemos abrir a alma às manifestações generosas para com todos os seres, sem trancarmo‑nos na torre das falsas situações perante o mundo.
· A pretexto de viver com dignidade, não caminhemos indiferentes ao passo dos nossos sernelhantes. Busquemos nos relacionar com as pessoas de todos os níveis, tendo amigos além das fronteiras do Lar, da Fé religiosa e da Profissão.
· Sendo todos nós filhos de Deus e, portanto, a humanidade uma só família, aprendamos com o Cristo a verdadeira fraternidade e a exemplifiquemos como muitos a fizeram, inclusive aqueles que lutaram pela abolição da escravatura.