20082018Seg
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

6.10 ‑ TOLERÂNCIA

A) IDÉIAS BÁSICAS 
· Estando na Terra para aprender e progredir espiritualmente, temos na tolerância uma das mais importantes conquistas a serem alcançadas.
· As atitudes de Jesus retratadas no Evangelho são exemplos vivos da tolerância. · Mesmo traído, caluniado e perseguido, Jesus nos tolerou com serenidade e amor.
· Embora tolerante, o Cristo demonstrou sempre atitudes enérgicas, quando estas se fizeram necessárias.
· Ser tolerante, portanto, não é nos contagiar com o erro ou mantermo‑nos indiferentes ao mal, porém, compreendermos cada criatura na posição em que se encontra e buscarmos auxiliá‑la dentro de nossas possibilidades.
· Sermos tolerantes para com todos é o melhor modo de assegurar a nossa paz interior em busca de novos planos evolutivos. 

B) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA PREPARAÇÃO DO EVANGELIZADOR 
1. Bases Evangélicas ‑ Mateus: 5:39 a 41 ‑ 12:38 a 42 ‑ 18:15 a 18 ‑ 9:33 e 34 ‑ 10:17 a 20 ‑12:31 ‑ 18:23 a 27 ‑ 18:33 ‑ 16:20 a 25 ‑ 26:47 a 52 ‑ 27:11 a 14. Marcos: 9:38 a 41. Lucas: 13:31 a 34 ‑ 15:11 a 32. Romanos: 14:1 a 12. II Coríntios: 11:19 e 20.
2. Bases Doutrinárias ‑ Livro dos Espíritos: Pergs. 107 a 111, 672 e 673. Evangelho Segundo o Espiritismo: Cap.9, item 6 ‑ Cap.10, itens 9 e 18 ‑ Cap.12 (todo).
3. Obras Subsidiárias ‑ Agenda Cristã: Cap.46 ‑ Almas em Desfile: Cap.15 da 1ª parte ‑ Cap.5 da 2ª parte ‑ Alvorada Cristã: Caps.11, 16 e 27 ‑ Antologia da Espiritualidade: Caps.5, 6, 12, 26 e 28 ‑ Astronautas do Além: Caps.7 e 25 ‑ A Vida Escreve: Caps.4 e 16 da 1ª parte ‑ Benção de Paz: Caps.30 e 60 ‑ Bem Aventurados os Simples: Caps.7, 37 e 47 ‑ Bezerra, Chico e Você: Caps.12 e 39 ‑ Busca e Acharás: Caps.15, 19, 24, 32, 47 ‑ Caminho, Verdade e Vida: Cap.20 ‑ Crônicas de Além Túmulo: Pág. “O elogio do operário” ‑ Companheiro: Caps.4, 5, 7, 11, 18 - Coragem: Caps.3, 22, 44, 49 ‑ Correio Fraterno: Cap.32 ‑ Chão de Flores: Caps. “Caridade” e “Tolerância” ‑ O Consolador: Cap.254 ‑ Dicionário da Alma: “Tolerância” ‑ Escrínio de Luz: “Entender e Tolerar”, “Piedade” ‑ Estude e Viva: Caps.9 e 33 ‑ Encontro Marcado: Caps.15, 29 e 35 ‑ Encontro de Paz: Caps.3 e 27 ‑ O Espírito da Verdade: Caps.24, 30, 39, 45 e 102 ‑ Fonte Viva: Caps.113 e 163 ‑ Idéias e Ilustrações: Caps.8, 16, 21, 22 e 33 ‑ Ideal Espírita: Cap.9 ‑ Jesus no Lar: Cap.35 ‑ Justiça Divina: Cap.54 ‑ O Livro da Esperança: Caps.32 e 33 ‑ Luz Acima: Cap.36 ‑ Mãos Marcadas: Cap.23 ‑ Mais Luz: Caps.38 e 99 ‑ Maria Dolores: Caps.14, 19, 28 e 40 ‑ Na Era do Espírito: Cap.18 ‑ No Portal da Luz: Cap.8 ‑ Pai Nosso: Cap.4 ‑ Opinião Espírita: Cap.32 ‑ Palavras de Vida Eterna: Cap.92 ‑ Passos da Vida: Cap.6 ‑ Pensamento e Vida: Cap.25 ‑ Relicário de Luz: Cap.64 ‑ Retrato da Vida: Cap.18 ‑ Recanto de Paz: Cap.4, 8 ‑ Rumo Certo: Caps.41 e 59 ‑ Sol nas Almas: Cap.18 ‑ Taça de Luz: Caps.32 e 41 ‑ A Terra e o Semeador: Cap.49 ‑ Vinha de Luz: Cap.167. 

C) REFERÊNCIAS PRÁTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA AULA 
1. Jardim e I Ciclo ‑ A bigorna e o ferro aquecido ‑ A aceitação do remédio para melhoria da saúde ‑ O regime imposto para o reequilíbrio orgânico ‑ As sementes suportando a pressão do solo para a germinação triunfante ‑ As árvores abrigando aves, insetos e répteis ‑ O carneiro sofrendo a tosquia para fornecer a lã ‑ Os animais de carga e o peso que lhe confiamos ‑ Os balconistas e os fregueses exigentes ‑ A árvore sacrificada transformando‑se em móveis.
2. II e III Ciclos ‑ A bigorna e ferro aquecido ‑ A aceitação do remédio para melhoria da saúde ‑ O regime imposto para o reequilíbrio orgânico ‑ A luta dos inventores enfrentando insucessos transitórios ‑ As sementes suportando a pressão do solo para a germinação triunfante ‑ As árvores abrigando aves, insetos e répteis ‑ A parreira de uva sofre a poda e frutifica com maior intensidade ‑ O carneiro sofrendo a tosquia para fornecer a lã ‑ Os Espíritos Superiores e nossas atitudes ‑ Os animais de carga e o peso que lhes confiamos ‑ A aceitação das deficiências entre familiares ‑ Os balconistas e os fregueses exigentes ‑ Deus e a benção da reencarnação. 

D) CONCLUSÃO EVANGÉLICO‑DOUTRINÁRIA 
· Se cada um se encontra em degraus evolutivos diferentes é natural que não sejamos compreendidos por aqueles que se posicionam numa escala inferior à que já atingimos, tanto quanto encontramos dificuldades para exemplificar o desprendimento e amor daqueles que já alcançaram os planos mais elevados da vida.
· Espíritos imperfeitos, todos necessitamos da tolerância de Deus e nem sempre sabemos ser tolerantes, como devemos, para com o nosso próximo.
· Exercitando a tolerância em nosso próprio lar, nos será mais fácil exemplificá‑la na escola, no trabalho e na sociedade, até que possamos um dia nos identificar definitivamente com esta virtude que ainda nos falta.