20062018Qua
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

4.4 ‑ FATOS EXTRAORDINÁRIOS DA VIDA DE JESUS

A) IDÉIAS BÁSICAS
 ·  Ensina‑nos a Doutrina Espírita que o maravilhoso ou sobrenatural não existe, pois, Deus não criaria leis para serem derrogadas.
·  Até o século passado, todos os acontecimentos que fugiam aos padrões da normalidade e que não podiam ser explicados pelo homem, eram considerados milagrosos, e dentre esses, todos os fatos extraordinários da vida de Jesus.
·  Coube ao Espiritismo, estudando as leis que regem o mundo espiritual e sua influência no plano físico, aclarar esses fenômenos, dando‑lhes explicações justas e racionais.
·  Os fatos extraordinários da vida de Jesus são resultado de sua atuação consciente dentro das leis que universalmente regem os dois planos da vida (físico e espiritual) e todos visavam sempre o nosso aprendizado e melhoria espiritual, nunca simples demonstração de poder ou evidência pessoal.
·  Ao espírita torna‑se fácil, portanto, analisar e entender esses fenômenos, tirando de cada um as conclusões morais que nos auxiliam na melhoria espiritual de que carecemos.
·  Em A Gênese, segundo o Espiritismo, Allan Kardec relaciona grande número desses acontecimentos, da vida de Jesus, explicando‑os segundo as orientações doutrinárias que o Espiritismo nos oferece. 

B) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA A PREPARAÇÃO DO EVANGELIZADOR
 1. Bases Evangélicas ‑ Mateus: 8:1 a 4 ‑ 8:5 a 13 ‑ 8:14 a 17 ‑ 8:23 a 27 ‑ 8:28 a 34 ‑ 9:1 a 8 ‑9:18 a 26 ‑ 9:27 a 34 ‑ 12:9 a 21 ‑ 14:13 a 21 ‑ 14:22 a 33 ‑ 14:34 a 36 ‑ 15:29 a 39 ‑ 17:14 a 21 ‑ 14:22 e 23 ‑ 20:29 a 34. Marcos: 1:21 a 28 ‑ 1:29 a 39 ‑ 1:40 a 1:45 ‑ 2:1 a 12 ‑ 3:1 a 12 ‑ 4:35 a 41 ‑ 5:1 a 20 ‑ 5:21 a 43 ‑ 6:30 a 44 ‑ 6:45 a 56 ‑ 8:1 a 9 ‑ 8:22 a 26 ‑ 9:2 a 4 ‑ 9:14 a 29 ‑ 10:46 a 52 ‑ 11:12 a 26. Lucas: 2:42 a 47 ‑ 4:33 a 36 ‑ 4:37 a 41 ‑ 5:1 a 11 ‑ 5:12 a 16 ‑ 5:17 a 26 ‑ 6:6 a 11 ‑ 7:1 a 10 ‑ 7:11 a 17 ‑ 7:21 ‑ 8:22 a 25 ‑ 8:26 a 39 ‑ 8:40 a 56 ‑ 9:10 a 17 ‑ 9:28 a 36 ‑ 9:37 a 45 ‑ 13:10 a 17 ‑ 14:1 a 16 ‑ 17:11 a 19 ‑ 18:34 a 43. João: 2:1 a 12 ‑ 4:43 a 54 - 5:1 a 15 ‑ 6:1 a 15 ‑ 9:1 a 41 ‑ 11:1 a 45 ‑ 21:14.
2. Bases Doutrinárias ‑ Livro dos Espíritos: 21, 22, 27, 28 a 33, 447 a 454, 525 a 529, 536 a 540. ‑ Evangelho Segundo o Espiritismo: Cap.19, itens 8 a 10 ‑ Livro dos Médiuns: 2ª parte ‑ Cap.1 (todo) ‑ Cap.7, item 123 ‑ A Gênese: Cap.15, itens 7, 10, 12, 14, 16, 18 a 21, 24, 26,  27, 29 a 32, 38, 41, 43, 45, 47 e 48.
3. Obras Subsidiárias ‑ Caminho, Verdade e Vida: Caps.25, 27, 32, 44, 67 e 68 ‑ Celeiro de Luz: parte Simão Pedro, itens 2 a 4 ‑ Dicionário da Alma: “Jesus” - Fonte Viva: Caps.92 a 179 ‑ Idéias e Ilustrações: Cap.9 ‑ 52 Lições de Catecismo Espírita: 34º ‑ Luz Acima: Caps. 45 e 46 ‑ Histórias que Jesus contou (todo) ‑ Há Dois Mil Anos: 5 ‑ Pão Nosso: Cap.21. 

C) REFERÊNCIAS PRÁTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA AULA 
II e III Ciclos ‑ A terra e a força da gravidade ‑ O Avião e o equilíbrio no ar ‑ O navio e a água (ou mar) ‑ O moinho e o fubá ‑ A terra e a germinação da semente ‑ O remédio e a doença ‑ A cana, o álcool e o açúcar ‑ O petróleo e seus derivados ‑ A mandioca e o álcool ‑ A anilina e as cores ‑ o sol e o arco‑íris ‑ O sol, a evaporação e a chuva ‑ A galinha e o ovo ‑ Os rios e as cachoeiras e a eletricidade ‑ O astronauta e a lua ‑ O oleiro e a argila ‑ O vento e as mudanças climáticas. 

D) CONCLUSÃO EVANGÉLICO‑DOUTRINÁRIA 
·  Erguendo as mãos, sustando o curso da tempestade, quis o Cristo que guardássemos em nós os meios de asserenar a procela dor que zurze o coração dos companheiros em sofrimento.
·  Embora não possamos limpar a chaga do doente leproso, pronunciando simples ordem verbal, podemos alentar‑lhe as esperanças ou lavar‑lhe as feridas.
·  Jesus curou obsediados e obsessores. Podemos de nossa parte aliviar, em bálsamo de oração e de amor, a mente desorientada, fronteiriça à loucura.
·  Refletindo na obra do Messias, cumpre‑nos respeitar‑lhe a missão e rogar‑lhe apoio na caminhada, conquanto não possamos curar, podemos dar de nós mesmos para aliviarmos através da palavra e do trabalho o sofrimento do próximo.