25042018Qua
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

4.6 ‑ MISSÃO DO APÓSTOLO PAULO

A) IDÉIAS BÁSICAS
·  Tão logo regressou Jesus aos Planos de Luz, as sementes do Evangelho por Ele lançadas entre os judeus, passaram a sofrer influências asfixiantes do judaísmo.
·  Imbuídos dos melhores propósitos e sinceridade, os apóstolos restringiam, contudo, o seu trabalho ao povo judeu, condicionados pelos valores educativos da época.
·  Escolhido por Jesus que o visita na estrada de Damasco, cumpre a Paulo a árdua tarefa de universalização da nova doutrina, libertando‑a dos limites acanhados da aristocracia judaica e levando‑a aos gentios, de todas as partes do mundo na sua época.
·  De cidade em cidade, de igreja em igreja, convertido de Damasco, com seu enorme prestígio, fala do Mestre, inflamando os corações.
·  Nenhum outro homem teve sobre a evolução histórica do cristianismo maior e mais decisiva influência do que Paulo de Tarso.
·  Antes, altivo e intransigente perseguidor dos cristãos por não compreendê‑los, depois de convertido, Paulo cai por terra rendendo‑se incondicionalmente ao Cristo, assume uma só posição, alimenta um só ideal: ‑ tornar Jesus conhecido, amado e servido de todos os homens.
·  Por amor a esse ideal se deixa perseguir, caluniar, escarnecer, flagelar e ser o condenado à morte, mas lega à Humanidade, o maior exemplo do que autêntico cristão pode e deve realizar em prol da evangelização do Mundo, ou seja, da libertação do homem de suas imperfeições. 

B) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA A PREPARAÇÃO DO EVANGELIZADOR 
1. Bases Evangélicas ‑ Marcos: 13:9 a 13. Lucas: 6:47 e 48 ‑ 9:2 a 5 ‑ 18:28 a 30. João: 16:1 a 4 ‑ 16:32 e 33. Mateus: 5:16 ‑ 10:21 a 23 - 10:32 e 33. Atos: 13:1 a 12 ‑ 13:13 a 52 ‑ 14:1 a 28 ‑ 15:1 a 12 ‑ 15:40 e 41 ‑ 16:1 a 8 ‑ 16:9 a 40 ‑ 17:1 a 14 ‑ 17:15 a 34 ‑ 18:1 a 23 ‑ 19:1 a 41 ‑ 20:1 a 16 ‑ 20:17 a 38 ‑ 28:1 a 10. Romanos: 1:1. I Coríntios: 1:1 - II Coríntios: 1:1 ‑ Gálatas: 1:1. ‑ Efésios: 1:1. Colossenses: 1:1. I Timóteo: 1:1 II Timóteo: 1:1.
2. Bases Doutrinárias ‑ Livro dos Espíritos: 918 ‑ Evangelho Segundo o Espiritismo: Cap.15, item 6 ‑ Cap.18.
3. Obras Subsidiárias ‑ Bênção de Paz: Cap.2 ‑ Encontro Marcado: Caps.37 e 48 - Jesus no Lar Caps.22, 41 e 42 ‑ Pão Nosso: Cap.79 ‑ Paulo e Estevão (todo) - Pontos e Contos: Caps.25 e 35 ‑ Vinha de Luz; Cap.126.

C) REFERÊNCIAS PRÁTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA AULA 
II e III Ciclos ‑ A televisão, cinema e rádio na divulgação de uma notícia ‑ O livro espírita e os ensinamentos que possui ‑ Um livro e sua mensagem ‑ O conferencista e o público ‑ A rosa, o perfume e o espinho ‑ A voz e o eco ‑ A professora e o aluno ‑ A mensagem que as músicas trazem ‑ A pintura ou desenho e a mensagem que oferece ‑ O estafeta e o telegrama ‑ O sol anunciando a chegada do novo dia ‑ O solista de uma orquestra ‑ A nuvem anunciando a chuva promissora ‑ O embaixador e sua missão ‑ O intérprete e os esclarecimentos prestados ‑ Os navegadores e as terras novas. 

D) CONCLUSÃO EVANGÉLICO‑DOUTRINÁRIA 
·  Quando nascia o Cristianismo, Paulo de Tarso, espírito dinâmico, homem de vistas largas, livre de quaisquer compromisso e preconceitos, se torna apóstolo por excelência, influenciado decisivamente na propagação da Boa Nova.
·  Percorrendo o Oriente e o Ocidente, levou ao seio da jovem igreja, inumeráveis multidões de almas, povos e países inteiros.
·  A época em que Paulo viveu se assemelha aos nossos dias. Por um lado, o materialismo, e do outro, a religião cultuada exteriormente.
·  Cumpre‑nos portanto, da mesma forma que Paulo, tentar interiorizar o Cristo em nós, levando conosco o seu Evangelho e, onde quer que estejamos, exemplifiquemo‑lo não só pela palavra, mas, principalmente, através das nossas atitudes, da nossa exemplificação.
·  Paulo de Tarso, o maior bandeirante do Evangelho, é ainda, nos dias atuais, presença constante de ensinamentos. Ele que reduziu a uma perfeita unidade, o dualismo entre a fé e a vida, ao ponto de exclamar: “Minha vida é Cristo; já não vivo eu ‑ Cristo é que vive em mim”, define bem o clima de transformação a que todos aspiramos.