18082018Sab
AtualizaçãoQua, 18 Jun 2014

3.6 - O PRECURSOR

A) IDÉIAS BÁSICAS  
·  João Batista, precedendo a Jesus, preparava‑lhe o caminho, dando cumprimento às profecias que o anunciaram como “O Precursor” do Messias.
·  Na sua simplicidade e austeridade, vivendo de recursos frugais da natureza, em pleno deserto, pregava o arrependimento como condição básica e indispensável para acolher a mensagem cristã que ele já exemplificava.
·  Batizando com água para o arrependimento, anunciava a vinda próxima do reino de Deus.
·  Sua missão, confirmada ostensivamente pelo Cristo quando o procurou no rio Jordão, foi cumprida integralmente, com sacrifício da própria vida em defesa da verdade, acima das conveniências humanas.
·  Analisada à luz do Espiritismo, a missão de João Batista reveste‑se de profunda significação no conjunto harmonioso da revelação divina.
·  Segundo afirmativa do próprio Cristo, o princípio da reencarnação fica evidenciado, uma vez que João Batista era o Elias que haveria de vir. 

B) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA A PREPARAÇÃO DO EVANGELIZADOR 
1. Bases Evangélicas ‑ Mateus: 3:1 a 17 ‑ 6:16 a 18 ‑ 9:14 ‑ 11:1 a 19 ‑ 14:1 a 12 ‑ 17:3 a 13 ‑ 21:25 e 26. Marcos: 1:2 a 8 ‑ 6:14 a 29 ‑ 9:11 a 13. Lucas: 1:5 a 25 ‑ 1:76 a 80 ‑ 3:1 a 20 ‑ 7:18 a 35 ‑ 9:3. João: 1:6 a 8 ‑ 1:15 e 16 ‑ 1:19 a 34 ‑ 1:35 a 37 ‑ 3:22 a 36. Velho Testamento: Isaías: 40:3 a 15. Malaquias: 3:1 a 3.
2. Bases Doutrinárias ‑ Livro dos Espíritos: 720 e 721 ‑ Evangelho Segundo o Espiritismo: Cap.4, itens 1 a 6, 10 e 11. ‑ A Gênese: 2ª parte ‑ Cap. 17, itens 33 e 34.
3. Obras Subsidiárias - Boa Nova: Cap.2 ‑ Celeiro de Luz: “João Batista” ‑ Evangelho dos Humildes: Cap.3 ‑ Pérolas do Além: ver palavra: “João Batista” ‑ Vinha de Luz: Caps.19 e 76. 

C) REFERÊNCIAS PRÁTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA AULA 
O prefácio de um livro ‑ A alquimia que precedeu a química moderna - O semeador e a colheita ‑ O cartaz que anuncia um filme ou uma peça de teatro ‑ O plano de uma aula ou de um curso ‑ A fabricação de recipiente que conterá alimentos ‑ A colocação dos postes para futura iluminação ‑ O catálogo dos produtos de uma indústria ‑ A preparação do solo para construção de uma estrada ou outras obras ‑ A fabricação do tecido para confecção do vestuário ‑ A composição de uma chapa para impressão de uma mensagem ‑ Os preparativos para uma viagem espacial ‑ A madeira preparada para construção dos móveis ‑ Preparativos de uma festa. 

D) CONCLUSÃO EVANGÉLICO‑DOUTRINÁRIA 
·  Vemos em João, a tarefa da Verdade precedendo o trabalho divino do Amor, que o mundo conheceria em Jesus Cristo.
·  Representando o esforço íntimo de renovação espiritual para definitiva integração com a vontade de Deus pela exemplificação do Evangelho, afirma‑nos o Precursor: “É necessário que ele cresça e eu diminua”.
·  Exprimindo a austera disciplina que antecede a espontaneidade do Amor, João é o primeiro sinal do cristão ativo em luta com as próprias imperfeições, a fim de estabelecer em si mesmo o santuário de sua realização com Cristo.